3,5 milhões de alunos da rede estadual voltaram às aulas nesta segunda-feira

A partir desta segunda-feira (3), os 3,5 milhões de alunos matriculados em 5.300 escolas da rede estadual de São Paulo começam as atividades escolares. A data marca o início do ano letivo, cujo encerramento está previsto para o dia 23 de dezembro.

Neste ano os estudantes iniciam as aulas com novidades. Começa a vigorar o programa Inova Educação que vai introduzir novas disciplinas – Projeto de Vida, Tecnologia e Inovação, e Eletivas – nas escolas estaduais que atendem estudantes dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio.

Para acomodar as novas aulas os estudantes ganharão uma aula a mais e um aumento na carga horária de 15 minutos por dia. Serão sete aulas diárias de 45 minutos cada, ao invés de seis como era no ano passado. Todas as disciplinas regulares ficam mantidas.

Os estudantes do período matutino passam a sair da escola às 12h35 – não mais às 12h20. No período vespertino, a saída será às 18h35 – no ano passado era às 18h20.

Novos períodos de recesso

Além do Inova, este ano inaugura o novo calendário escolar com mais períodos de recesso. Haverá a introdução de mais dois novos recessos, um ao final do primeiro bimestre e outro no terceiro bimestre. As férias do segundo e do quarto bimestre ficam mantidas.

O objetivo da mudança é organizar o calendário e o planejamento das atividades pedagógicas, além de garantir que docentes que atuam nas redes estadual e municipais consigam conciliar os períodos de recesso escolar e férias.

Confira como será o calendário:

•      Início do ano letivo: 3 de fevereiro

•      Período primeiro recesso (fim do primeiro bimestre): entre 20 e 24 de abril

•      Período das férias (fim do segundo bimestre): entre 10 e 26 de julho

•      Período segundo recesso (fim do terceiro bimestre): entre 13 e 16 de outubro

•      Encerramento do ano letivo: a partir de 23 de dezembro 

Novas PEIs

A partir deste ano também 247 escolas em todo o estado de São Paulo passam a integrar o Programa de Ensino Integral (PEI).

O programa permite que os estudantes tenham uma matriz curricular diferenciada que inclui projeto de vida, orientação de estudos, práticas experimentais. Há ainda os clubes juvenis para que os alunos se organizem de acordo com temas de interesse como dança, xadrez, debates etc.

A carga horária é de até nove horas e meia – na rede regular, a jornada é de cinco horas e quinze minutos. Entretanto, do total das 247 escolas contempladas, 38 vão funcionar em um formato com carga horária diferenciada de sete horas, atendendo a alunos que já trabalham.

Diário de classe digital

A partir desta segunda-feira, os professores terão acesso a uma nova versão do Diário de Classe digital que substitui a versão impressa do documento utilizado para registrar a movimentação dos alunos.

Ao informatizar o sistema, a Seduc vai permitir que os 190 mil docentes da rede estadual tenham mais agilidade ao lançar os dados, evitando que se desloquem com pilhas de diários.

Além de dar agilidade ao registro de notas e falta dos alunos, a medida vai gerar economia e evitar o desperdício de papel. O acesso será feito individualmente pelos docentes a partir de login e senha. Eles poderão utilizar a plataforma por meio de aplicativo no celular [Diário de Classe SP], disponível no sistema Android, ou acessar no computador da escola.

A informatização do diário dará a possibilidade aos responsáveis pelos estudantes de acompanhar o registro da vida escolar dos filhos, de forma mais rápida por meio do aplicativo Minha Escola SP, que está disponível para download gratuito no sistema Android e iOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *