Secretaria da Mulher de Barueri promove curso gratuito na área da construção civil

Pensando em valorizar ainda mais a participação das mulheres em todos os espaços, a Secretaria da Mulher de Barueri, em parceria com a MPD Construções, realizou no sábado (dia 14) a aula inaugural de técnicas de pintura e textura do programa “Mulheres na Construção”. As aulas acontecem no canteiro de obras do novo Hospital Regional, no Parque Viana.

Na formação, as alunas aprendem as diferentes técnicas de pintura e suas patologias, as características de uma pintura correta. Além de tabelar valores sobre a venda de mão de obra, precificação, empreendedorismo, como cobrar o cliente, tipos de materiais, dentre outras atribuições da profissão.

Esta é a primeira etapa do programa, que ao longo do ano poderá abrir novos cursos na área.

Uma apoia a outra
A secretária da Mulher, Giani Cristina de Souza, destacou a necessidade da área valorizar a mão de obra feminina. Ela aponta vantagens, como o fato de algumas pessoas se sentirem mais confortáveis e seguras com a presença feminina em suas residências.

“Todas estão de parabéns por quererem ocupar esse espaço. Não só pela competência das mulheres que irão executar os serviços, mas também porque mulheres se sentirão mais seguras. Mulheres vão querer contratar outras mulheres para trabalharem em suas casas”, disse a secretária.

Parceria e empenho
A presidente do Instituto MPD, Cecília Meyer, falou sobre o compromisso da construtora em parceria com a Prefeitura ao dar às mulheres a oportunidade de nova profissão.

“A gente quer que as ações sejam consistentes, que realmente proporcionem conhecimento e que as pessoas possam buscar novas oportunidades. Inserir as mulheres na construção civil é um grande passo, as mulheres também têm espaço, e é mais uma profissão que se abre”, comenta.

Mulheres no canteiro de obras
O secretário de Obras, Beto Piteri, ressalta que é uma grande oportunidade para essas mulheres aprenderem na prática justamente na maior obra do Estado de São Paulo, que é o Hospital Regional Rota dos Bandeirantes.

“Aprender em uma obra desse porte é um privilégio! Não é fácil nós avançarmos, ainda mais as mulheres que lidam com uma sociedade machista, e essa iniciativa é um grande avanço. Eu achei fantástico o programa e vamos fazer com que mais empresas abram essa oportunidade de trabalho e aprendizado, ainda mais com respeito à mulher, que é a personagem principal da sociedade’, afirmou o secretário de Obras.

Setor que mais emprega
De acordo com a gestora de RH da MPD, Rubia Moreira, hoje a área da construção civil é a que mais emprega no país e a qualificação de mão de obra entre as mulheres pode fazer muita diferença na vida de muitas famílias.

“Emprego e renda é um direito de todos, é nossa responsabilidade gerar essas oportunidades, principalmente às mulheres. Quando a gente cria uma fonte de renda para essa mulher, a gente contribui com família, filhos, com a sociedade no todo”, aponta.

Força da mulher
Priscila Rodrigues de Alvarenga, 40 anos, moradora do Jardim Belval, conta que já trabalhou com venda de salgados e como diarista, mas nunca se imaginou trabalhando na construção civil até que viu a chance de entrar em uma nova área.

“Eu trabalho como diarista na casa de uma arquiteta, ela fala que as mulheres são bem caprichosas e quando precisa contratar alguém ela prefere que seja uma mulher. Isso foi mais um motivo para me pra me inscrever no curso. Já avisei para conhecidos que vou me profissionalizar e se alguém precisar pintar a casa, pode me chamar”, conta, animada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.