Make Music Day: celebração mundial da música reúne artistas em Barueri

Barueri e mais 120 países celebraram a arte de fazer música. Essa é a segunda vez que a cidade participa do Make Music Day, evento criado há 40 anos na França como Fête de la Musique e que ganhou notoriedade entre os amantes da música.

O evento é aberto a quem quiser participar, seja profissional ou amador, e o objetivo é levar a música para todos os lugares. Pelo segundo ano consecutivo Barueri participa do Make Music com o apoio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult).

Quem coordena a ação na cidade é a jornalista Valquíria Sirot, da Secult. “É uma honra fazer parte desse movimento musical e com o apoio do secretário de Cultura e Turismo, Jean Gaspar, e toda a equipe organizamos com muito carinho uma programação envolvendo ritmos musicais e palestras diferentes. A música está presente em nossa vida em todos os momentos, desde quando acordamos. É gratificante nos reunirmos para fazer e ouvir música. Cada um que passou pelo palco do Centro de Eventos contribuiu para deixar o dia mais leve e musical”, declarou Valquíria.

A abertura foi feita pelo coordenador do Núcleo de Música, Erik Heimann, que além de fazer uma mini palestra muito rica sobre música e o instrumento saxofone, do qual ele é especialista, tocou para o público que prestigiou o evento presencial e virtual. “Esse projeto é tão bonito, poder fazer música é uma confraternização internacional criando um elo em prol de tudo que a música pode trazer de bom”, afirmou Heimann.

O Make Music contou com a participação dos professores das Oficinas de Artes, Noel Medrado, Jean Carreiro, Jomar Fábio Lins, Isaac Breder, além do cantor Zé Maloca e artistas da cidade, como Penna Seixas, Os Baratas, Betuxy Nova, Banda Sorte, Bruna Cristina, Claudia Paixão, Margareth Libardi. com a palestra “O Sucesso na Música”, e o grupo Dream Kids Brasil, que está fazendo sucesso e recebendo vários prêmios em competições de breaking, inclusive internacionais.

O evento contou também com a participação do jornalista Marcelo Rebello, que explanou sobre a cultura hip hop e o breaking. Entre os ritmos apresentados a brasilidade dominou o ambiente, com o samba, a música sertaneja, a música popular brasileira e também o bom e velho rock n’roll e o hip hop.

Fazendo música

Claudia Paixão, moradora de Itaquaquecetuba, saiu de São Paulo para se apresentar no Centro de Eventos e ficou feliz pela oportunidade de mostrar o seu trabalho autoral.  Os alunos do curso de teatro musical das Oficinas de Artes participaram de uma aula aberta com os professores Isaac Breder e Nana Pequini.

O cantor e ator Penna Seixas, cover do Maluco Beleza, Raul Seixas, além de apresentar os clássicos do Rauzito, aproveitou a ocasião para lançar duas músicas autorais “O Amarelo” e “Um Maluco Genial”. Outro destaque foi a apresentação da banda Sorte, formada por jovens com idade entre 15 e 16 anos, sendo que o baterista e o baixista são irmãos gêmeos. A banda surpreendeu o publicou pela qualidade musical e um repertório eclético. Os integrantes já tocam na noite e possuem um set list contendo 150 músicas.

Formada no final dos anos 90 pelos amigos do Jardim Silveira, Márcio Correia, Woody e Rodrigo Galhardi, a banda Os Baratas apresentou canções dos principais grupos que fizeram história, como Beatles, The Who, Ramones, entre outras.

“Eu fiquei muito feliz em fazer parte desse evento tão bacana que nos permite mostrar o nosso som para o mundo. E hoje curtimos várias apresentações de ritmos diferentes e durante a palestra aprendemos um pouco mais sobre a música. Ano que vem queremos participar novamente”, disse o baterista Márcio Correia da banda Os Baratas.

Quem quiser fazer música ou aprender a tocar um instrumento, a Secretaria de Cultura e Turismo oferece várias modalidades gratuitamente, é só procurar uma das Estações Culturais ou ligar para (11) 4199-1600.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.