Câmara de Osasco discute projetos visando melhorar os serviços à população

Os vereadores de Osasco têm apresentado e discutido diversas proposituras, visando melhorar a qualidade dos serviços municipais e o atendimento à população, em diferentes áreas, principalmente, na Saúde e na Segurança Pública.
A vereadora Lúcia da Saúde (DC) apresentou Projeto de Lei que cria o serviço de fisioterapia geriátrica na rede municipal, aprovado em segunda discussão, que segue para análise do Executivo. Segundo levantamento, 10% da população de Osasco, cerca de 80 mil moradores, fazem parte do grupo da chamada terceira idade e a implantação deste tratamento especializado contribuirá na prevenção de doenças e na recuperação dos pacientes idosos que necessitam de maior atenção.
Já o vereador Batista Comunidade (Avante) apresentou indicação para que todos as unidades de saúde da rede municipal sejam dotadas de cadeiras de rodas e macas apropriadas para pessoas obesas, facilitando o atendimento destes pacientes e evitando até mesmo constrangimentos.
Um projeto de autoria do vereador Didi (PSDB) propõe a adoção de praças por parte dos empresários da cidade, com objetivo de estabelecer parceria entre o poder público e privado na manutenção e conservação de espaços públicos.
O vereador De Paula (PSDB) respondeu à negativa da prefeitura em seguir as alterações no orçamento municipal para 2019, que previam compra de veículos para a Secretaria da Saúde e reajuste no Programa Bolsa Aluguel. As mudanças foram aprovadas na Câmara e sancionadas pela administração. Para o parlamentar, ao sancionar as emendas propostas à Lei Orçamentária Anual (LOA). Em abril, em resposta ao questionamento do vereador, a administração afirmou que não pretende adotar as mudanças.
 Outro assunto discutido na Câmara foi referente a ampliação do sistema de monitoramento do COI (Centro de Operações Integradas) com a entrega de 300 novas câmeras de alta tecnologia, os vereadores elogiaram a iniciativa do prefeito Rogério Lins (PODE) e do secretário de Segurança e Controle Urbano, José Virgolino. No entanto, em menos de uma semana de funcionamento, alguns equipamentos sofreram atos de vandalismo e foram danificados, segundo relatos dos vereadores Toniolo (PC do B), e Alex da Academia (PDT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.