Armênia! um país de muita história

Escrever sobre a Armênia para um jornal de Osasco é de grande desafio ,  já que temos aqui uma grande comunidade de armênios, mas  desafio aceito e aqui segue a matéria, falando sobre esse país admirável, que tem uma história emocionante. Vamos lá falar deste lugar tão especial…

A Armênia tem extensão territorial pouco maior que o estado de Alagoas, sem saída para o mar, ao sul da região do Cáucaso. Faz fronteira com quatro países — Turquia (oeste), Geórgia (norte), Azerbaijão e Irã (sul) — e é justamente por sua posição estratégica, na ligação do Oriente com o Ocidente, na antiga Rota da Seda, que a história armênia é marcada por invasões desde a antiguidade, sobretudo, pelos vizinhos persas, turco otomanos e ela também já fez parte da república soviética.

Tudo isso torna o país, um lugar muito interessante para ser visitado, sobretudo para os que gostam de história e mosteiros.

 A atual capital, Yerevan, leva o apelido de “cidade cor-de-rosa” graças às construções de pedras-tufo, presentes nos prédios históricos da cidade. A cultura do café é muito forte, então em qualquer canto é possível sentar-se e sorver uma boa xícara da bebida.

Algumas curiosidades sobre a Armênia

A Armênia possui uma história grandiosa, começando entre os anos de 321 a.C. e 428 d.C, o Império Armênio manteve um território gigantesco, que chegou a ocupar, no seu ápice de poder, uma área que começava onde hoje localiza-se o estado de Israel, passando por Jordânia, Iraque, Síria, Turquia, Irã, Azerbaijão e Geórgia. Ou seja, uma bela parte do Oriente Médio.

A Arménia é povoada desde os tempos pré-históricos e era o suposto local do Jardim do Éden bíblico. O país se localiza no planalto ao entorno da montanha bíblica do Ararate. Segundo a tradição abraâmica, foi o local onde a Arca de Noé encalhou após o Dilúvio

A Arménia, por sua posição estratégica, localizada entre dois continentes, foi sujeita a invasões por diversos povos, incluindo assíriosgregosromanosbizantinosárabesmongóispersasturcos otomanos e russos.

Em 301, a Arménia se tornou o primeiro país oficialmente cristão do mundo, tomando-o como religião oficial de Estado, quando um número de comunidades cristãs começaram a se estabelecer na região desde o ano 40. Havia várias comunidades pagãs antes do cristianismo, mas elas foram convertidas por influências de missionários cristãos. 

O que visitar na Armênia?

O país é repleto de igrejas, ruínas e mosteiros que evidenciam a fé cristã de seu povo e valem cada segundo da visita. Suas paisagens naturais são um destaque à parte, com montanhas e lagos cristalinos. O conhaque, por outro lado, faz parte da cultura armênia e está entre os melhores do mundo. E o melhor de tudo isso: pode ser provado em qualquer canto do país.

Então vamos destacar algumas atrações deste pais

 1 – Templo de Mihr em Garni

Um dos edifícios mais antigos de templos pagãos pré-cristãos , construção do primeiro século , dedicado ao  deus Mihr,, localizado no  vilarejo de Garni.

Oo único templo pagão na Armênia que sobreviveu a cristianização do país no início do século 4.

Esta também é a única estrutura com colunas greco-romanas na Armênia e em toda a antiga União Soviética.

Curiosidade , durante o terremoto de q679, o templo desmoronou e foi reconstruído  entre 1969 e 1974, sob a supervisão de Alexander Sahinian.

2 – Mosteiro de Khor Virap

Próximo à fronteira com a Turquia, o Mosteiro de Khor Virap está em perfeito estado de conservação. Este lugar abrigava uma prisão subterrânea, onde por treze anos São Gregório, o Iluminador, foi mantido a mando do rei Tiridates III.

São Gregório, posteriormente, se tornou o mentor religioso do rei. Por isso, o local se tornou ponto de turismo e peregrinação. Além disso, o complexo do templo é famoso por sua proximidade com o Monte Ararate, que, segundo a lenda, é o local onde está a Arca de Noé.

3. Catedral Erchmiadzin

A catedral Etchmiadzin é a matriz da Igreja Apostólica Armênia está localizada na cidade de Vagharshapat. De acordo com a maioria dos estudiosos, esta foi a primeira catedral (mas não a primeira igreja) construída na Armênia antiga, sendo considerada a mais antiga catedral do mundo.

A igreja original foi construída no início do quarto século — entre 301 e 303 — pelo santo padroeiro da Armênia, Gregório, o Iluminador, na sequência da adoção do cristianismo como religião do Estado pelo rei Tiridates III.

A construção substituiu um templo pré-existente, simbolizando a conversão do paganismo ao cristianismo. Apesar de nunca perder o seu significado histórico e religioso, a catedral posteriormente sofreu séculos de negligência. No entanto, em 1441, foi restaurada e permanece da mesma forma até hoje.

4 – Catedral de São Gregório

A Catedral de São Gregório, o Iluminador, é a maior igreja armênia e está localizada em Yerevan, capital do país. A Catedral é o símbolo do aniversário de 1700 anos da proclamação do cristianismo como religião de Estado na Armênia e casa de relíquias de São Gregório, que foram levadas de Nápoles (Itália) para lá.

Pouco depois da consagração da Catedral, o Papa João Paulo II fez uma visita ao local. A construção teve início em 7 de abril de 1997 e foi concluída em 2001.

5 – Palácio do Governo na Praça da República

A Armênia é famosa não só por suas construções cristãs. Assim, o monumental Palácio do Governo, que fica na Praça da República em Yerevan, merece atenção especial. A construção da praça começou em 1926 e a primeira fase foi concluída em 1929. Porém, mais etapas foram desenvolvidas e concluídas totalmente apenas em 1958.

O lugar era conhecido como Praça de Lenin. A estátua do líder soviético Vladimir Lenin foi erguida no local em 1940, ficando até a dissolução da União Soviética, quando foi removida. A Praça da República é o lugar onde cerimônias e reuniões são realizadas, sendo que a comemoração mais importante é a do Dia da Independência.

6 – Teatro Armênio de Ópera e Ballet

O Teatro Armênio de Ópera e Ballet de Yerevan foi inaugurado oficialmente em 20 de janeiro de 1933, sendo projetado pelo arquiteto armênio Alexander Tamanian. O edifício semicircular, lembrando o Coliseu romano, foi construído no estilo de arquitetura medieval armênio.

Desde que foi inaugurado, o local já realizou mais de 200 óperas e ballets diferentes por compositores armênios, russos e europeus ocidentais.

7 – A grande cascata

A Cascata de Yerevan é uma suntuosa escadaria de 500 metros de extensão com uma largura de 50 metros, com terraços de jardins, mirantes e fontes, que conecta duas partes da capital. A construção das escadas começou durante a era soviética e continua até hoje. Atualmente, o local se tornou um centro de arte contemporânea, que muitas vezes recebe exposições e shows de música ao vivo.

8 – Memorial Armênio do Genocídio

 O Complexo Memorial Armênio do Genocídio é dedicado às vítimas do massacre que aconteceu em 1915 (também chamado de holocausto armênio) e foi construído em 1967 na colina de Tsitsernakaberd em Yerevan.

Todo ano, em 24 de abril, acontece o dia da memória do genocídio armênio e milhares de pessoas se reúnem no memorial para homenagear as vítimas. Ao longo dos anos, uma ampla gama de políticos, artistas, músicos, atletas, figuras religiosas visitaram o memorial. Aqui no Brasil a comunidade local comemora doando sangue. Uma ação comovente para quem sofreu tanto derramamento de sangue dos seus.

Armênios em Osasco

Os armênios chegaram ao Brasil, expulsos, ou fugindo dos “Joven Turcos Otomanos”, responsáveis pelo genocídio que ocorreu durante a primeira guerra mundial, matando 1,5 milhão de armênios em 1915.

No Brasil , a comunidade armênia, escolheu São Paulo e Osasco para fixarem residência e recomeçarem suas vidas. Como vieram fugidos, a maioria chegou aqui sem nenhuma reserva financeira, mas graças a sua dedicação e trabalho conseguiram superar suas perdas não só de bens materiais, mas também de boa parte de suas famílias.

Hoje muitos estão estabelecidos em nosso comércio, na venda de calçados.

Osasco, teve a honra de receber a primeira igreja armênia no Brasil,, fundada em 1932.

Aos armênios  e  descendentes de nossa cidade , deixamos aqui o nosso muito obrigada pela colaboração na construção de nossa cidade.

SENATOR Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *