Osasco destaca-se na prevenção ao sarampo

A atuação da Secretaria de Saúde de Osasco, por meio da Vigilância Epidemiológica, no combate ao sarampo foi elogiada pela Secretaria Estadual de Saúde. “A agilidade na realização do bloqueio vacinal, assim que somos informados sobre casos confirmados da doença, foi um dos tópicos apontados”, explicou Fernando Machado, secretário de Saúde.

O último boletim sobre a doença mostra que Osasco realizou 126 bloqueios vacinal, ou seja, em 94% dos casos notificados, o que pode ser influenciado na redução dos picos de casos no município.

O bloqueio vacinal seletivo, ou seja, vacinação de pessoas que tiveram contato com caso suspeito de sarampo notificado é realizado em até 72 horas, em todas as pessoas, a partir dos seis meses de idade. Por isso, a necessidade dos serviços de saúde notificarem os casos em até 24 horas para a Vigilância Epidemiológica Municipal.

Paralelamente ao bloqueio, os casos suspeitos de sarampo são orientados a manter o isolamento social, ou seja, não frequentar locais públicos, trabalho, escola, entre outros, durante o período de transmissão (6 dias antes do exantema e 4 dias após o aparecimento do exantema), a fim de reduzir a transmissão da doença. 

Além disso, as campanhas de vacinação em Osasco, como a primeira etapa estendida para as estações de trem da CPTM e ao shopping na região central, e os dias “D” também foram apontados como ações positivas no combate ao sarampo.

O município tem produzido semanalmente um boletim sobre a doença, no qual aponta o público e os locais onde há menor cobertura vacinal. São esses boletins que ajudam a traçar as próximas ações juntamente com as indicações da Secretaria Estadual de Saúde.

Por isso, a partir de segunda-feira, a campanha será direcionada para crianças a partir de seis meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias, já com o Dia D agendado para 19/10. Nesta fase, as vacinas serão disponibilizadas em todas as Unidades Básicas de Saúde.

Osasco manterá o combate à doença de 18 a 30/11 quando realiza a campanha para adultos jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos, com o Dia D em 30/11.

Em 2019 já foram vacinadas 274.322 pessoas, das quais 37.106 doses em crianças de 0 a 14 anos, 131.003 em pessoas de 15 a 29 anos, e 106.213 em pessoas de 30 anos ou mais. Em Osasco, os casos mostram predomínio entre pessoas de 15 a 29 anos, seguindo pelas crianças menores de 1 ano de idade. Dentre os 30 casos em menores de 1 ano, houve um registro de morte. Entre os casos de 20 a 29 anos houve um óbito.

“Os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de controle dessa doença. Eles devem comparecer aos serviços de saúde com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro. A vacinação é a melhor forma de combater a doença. A prevenção é o melhor remédio”, concluiu o secretário.

SERVIÇOS

Vacinação para crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias

De 7 a 25/10

Todas as Unidades Básicas de Saúde

“Dia D”: 19/10

Vacinação para adultos jovens na faixa etária de 20 a 29 anos

De 18 a 30/11

Todas as Unidades Básicas de Saúde

“Dia D”: 30/11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *