Adolescentes que ameaçaram professora e vandalizaram escola em Carapicuíba são ouvidos pela Justiça

Após serem ouvidos pelo Ministério Público e depois em audiência com o juiz da Vara da Infância e da Juventude, na noite desta terça-feira (4), seis adolescentes da Escola Estadual Maria Lourdes Teixeira, em Carapicuíba, foram liberados pelo Justiça.

Outros três estudantes continuaram detidos e um outro aluno do grupo ainda não foi localizado pela polícia. Vítimas e testemunhas também serão ouvidas.

Ao tomar conhecimento do ato de vandalismo, através do vídeo que circulou nas redes sociais, o governador João Doria e o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, declararam que os pais serão responsabilizados pelos danos causados pelos filhos ao patrimônio público ou que, ainda, os jovens deverão fazer trabalhos voluntários na escola para repararem o erro.

O assunto foi amplamente divulgado nas emissoras de TV e jornais de todo o país, ganhando espaço, inclusive, em reportagem do Programa Fantástico, da Rede Globo no último domingo (2).

Na semana passada, um grupo de alunos da 7 ª série desrespeitou a professora em sala de aula e a agrediu com xingamento. Depois que ela saiu para não ser machucada, os adolescentes começaram a arremessar cadeiras, mesas e livros no chão.

Segundo relatos de funcionários da escola e de outros estudantes, não foi a primeira vez que alguns alunos têm  comportamento semelhante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.