Estações de trem de SP terão mudanças em suas operações neste domingo

Durante toda a operação comercial, não haverá circulação de trens no trecho entre as estações da Luz e Palmeiras-Barra Funda e entre Luz e Brás para instalação de uma passarela metálica em Luz; o serviço do Expresso Aeroporto também não vai funcionar

Neste domingo (07/08), durante toda a operação comercial, não haverá circulação de trens no trecho entre as Estações da Luz e Palmeiras-Barra Funda, na Linha 7-Rubi e entre Luz e Brás, na Linha 11-Coral. Por conta da interdição, os passageiros devem ficar atentos às mudanças porque neste dia os serviços 710 e o Expresso Aeroporto não vão funcionar.
 

A interdição é necessária para a instalação de uma passarela metálica, que ligará a plataforma central da Estação da Luz à calçada da Praça da Luz, na Rua José Paulino, uma das principais regiões de comércio da capital paulista. A estratégia operacional adotada é para garantir a segurança da equipe e do transporte dos passageiros durante a movimentação das pesadas estruturas no período do içamento do conjunto de peças.

Durante a estratégia operacional, o serviço 710 será suspenso e a circulação de trens na Linha 10-Turquesa será feita entre as estações Rio Grande da Serra e Luz, e a operação da Linha 7-Rubi será feita entre as estações Jundiaí e Palmeiras-Barra Funda. Além disso, a Linha 11-Coral vai operar somente no trecho entre as estações Estudantes e Brás.
 

Para atender os passageiros, os caminhos alternativos serão pelo próprio sistema metroferroviário.

Para quem usa o serviço 710, as alternativas são as linhas 1-Azul e 3-Vermelha do Metrô, que atenderá somente aos passageiros da CPTM, com a circulação de trens das 04h às 04h40 nos trechos entre Palmeiras-Barra Funda e Brás, da Linha 3-Vermelha, e Sé e Luz, da Linha 1-Azul. Além disso, os passageiros também podem optar pela Linha 8-Diamante, operada pela ViaMobilidade, até a Estação Júlio Prestes, e, a partir das 4h40, pela Linha 4-Amarela, operada pela ViaQuatro.
 

Os passageiros da Linha 11-Coral, vindos da Estação Estudantes e que desejam seguir até Luz, devem desembarcar no Brás e pegar a Linha 10-Turquesa.
 

A alternativa para os passageiros que têm como destino o Aeroporto Internacional de Guarulhos é a Linha 13-Jade, que tem início na Estação Engenheiro Goulart e que pode ser acessada pela Linha 12-Safira.
 

A companhia irá emitir avisos sonoros nos trens e estações sobre as mudanças na circulação. Aos finais de semana os intervalos médios nas cinco linhas da CPTM são de até 35 minutos. A média é necessária para a execução das obras de melhorias e manutenção da via, nos sistemas de energia e nas próprias estações da companhia.

Os colaboradores ficarão à disposição dos passageiros para ajudar nos deslocamentos e embarques. Para esclarecer dúvidas, é possível acessar os canais de atendimento: Central de Relacionamento no 0800 055 0121 ou pelo WhatsApp (11) 99767-7030.

Além disso, para execução do içamento e o lançamento da passarela que serão feitos em etapas, incluindo a montagem das peças da estrutura que será feita no próprio local no dia anterior, haverá interdição do viário com apoio da equipe da CET.


Instalação de Passarela Metálica em Luz

A passarela metálica será instalada neste domingo, porém só estará liberada para circulação de passageiros em 15 de setembro, após conclusão de alguns serviços complementares como iluminação, CFTV para monitoramento de segurança e sonorização.

Quando estiver em operação, a passarela funcionará apenas como desembarque da estação para facilitar o fluxo dos passageiros que utilizam as plataformas que atendem o serviço 710 e a Linha 11-Coral. Não será possível entrar na estação por essa passagem, uma vez que os bloqueios (catracas) continuam no acesso principal da estação.

“A instalação da passarela integra o plano de investimentos feitos no complexo da Estação da Luz para revitalização do local e melhoria do fluxo para os deslocamentos dos milhares de passageiros que utilizam a estação todos os dias com destino às lojas do Bom Retiro e também aos equipamentos culturais”, explica o presidente da CPTM, Pedro Moro.

Um complexo esquema de segurança, suporte técnico e operacional foi planejando para a movimentação da passarela metálica, que mede 40 metros e quase 38 toneladas. O trabalho exigirá a mobilização de dois guindastes — um de 100 toneladas e outro de 220 toneladas, que serão fixados na Praça da Luz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.