Apadrinhamento Afetivo atenderá crianças e adolescentes em Barueri

A Prefeitura de Barueri, por meio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SADS) e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) lança o Programa Apadrinhamento Afetivo, que consiste em proporcionar padrinho ou madrinha a uma criança ou adolescente (10 a 17 anos) que esteja em acolhimento.
A ação está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA),  no Plano de Direito a Convivência Familiar e Comunitária e nas Orientações Técnicas dos Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes.  Uma das características do Apadrinhamento Afetivo é não ter caráter financeiro e sim emocional. A importância do vínculo é fundamental, pois quando um adulto substituto da família se faz presente de modo estável, ele pode orientar, mostrar sua cultura, colaborando significativamente para o desenvolvimento. 
Para ser um padrinho afetivo é preciso ter vontade de ser uma referência na vida de seu afilhado; ter disponibilidade de tempo; participar de um processo de seleção;  ter no mínimo 25 anos; não estar no cadastro de adoção; não ter antecedentes criminais;  residir em Barueri   ou em Jandira, Itapevi, Santana de Parnaíba, Carapicuíba e na zona oeste de São Paulo, além de ter a anuência da família concordando com o apadrinhamento.  Os primeiros encontros serão em maio e o candidato passará por uma seleção. 
 O programa é apoiado pelo Tribunal de Justiça e o Ministério Público. As etapas serão executadas com a assessoria do Instituto Fazendo História. Informações sobre o Apadrinhamento Afetivo em Barueri pelo telefone (11) 4199-2800, ramais 132 ou 114.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.