Patriota sofre desfiliação em massa em Osasco

A incorporação do Partido Republicano Progressista (PRP) ao Patriota desagradou os filiados da legenda em Osasco. Uma reunião do grupo, realizada na tarde de quinta-feira (5), decidiu uma desfiliação em massa, envolvendo cerca de trinta pessoas, entre possíveis pré-candidatos, suplentes de vereadores, como o Zé Carlos de Santa e Altair da Padaria, e o presidente da sigla, Sérgio Di Nizo, o vereador Daniel Matias e o presidente da Câmara, Ribamar Silva.
“O Patriotas não pode subestimar e tratar como coadjuvantes aqueles que obtiveram quase 32 mil votos nas urnas, sendo o terceiro partido mais bem votado nas eleições de 2016”, lembrou Sérgio Di Nizo, atual secretário de Governo da Prefeitura de Osasco . Segundo ele, o descontentamento se deu por uma série de situações, as quais as lideranças se sentiram desprestigiadas.
“Nas últimas eleições municipais, fomos a terceira via, agimos e atuamos de modo independente, sem coligação, e conseguimos mostrar a nossa força, elegendo duas cadeiras no Legislativo”, afirmou o presidente da Câmara, vereador Ribamar Silva.
“O mais importante nesse momento é a manutenção do grupo, que já provou nas urnas o seu potencial. Temos capacidade e condições de nos consolidarmos, ainda mais, nas próximas eleições municipais”, disse o vereador Daniel Matias.
“Defendemos a grande política, a democracia de alta intensidade, a participação popular ativa da base, a ética, e um partido com uma concepção minimamente progressista. Portanto, não podemos perder essa independência e ficarmos à mercê do desprestígio e perder nossa identidade. Afinal, nós somos a força e a voz do povo”, concluiu Ribamar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em que podemos lhe ajudar?