Rogério e Aline Lins seguem recuperação em casa, após alta hospitalar

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, receberam alta médica nesta quarta-feira (10) e, por recomendação médica, seguiram a residência do casal, onde permanecerão em tratamento para recuperação das queimaduras de primeiro e segundo graus em 14% do corpo por causa da explosão que ocorreu no momento em que acendiam a fogueira do “Arraiá do Servidor”. O evento aconteceu na Arena VIP (Jardim das Flores), no dia 28 de junho.

Prefeito Rogério Lins, acompanhado da esposa, Aline Lins, durante entrevista coletiva nesta quarta-feira

Os dois ficaram internados 12 dias no Hospital Municipal Antônio Giglio, localizado na região central da cidade, porém ainda não receberam alta clínica, apenas hospitalar, e precisam de tratamento domiciliar, devendo retomar as atividades gradativamente.

Rogério e Aline concederam entrevista coletiva antes de deixar o hospital e reforçaram acreditar que um “milagre” divino os livrou de uma situação ainda mais grave. “Agradecemos a Deus por esse livramento, porque, segundo os médicos, poderíamos ter ficado cegos em razão da onda de calor e termos graves consequências respiratórias se tivéssemos inalado aquele gás. Nossa primeira preocupação naquele momento foi que mais pessoas que estavam no evento também tivessem se ferido com gravidade, mas graças a Deus isso não aconteceu”, disse o prefeito.

Ele também estendeu os agradecimentos à equipe do hospital. “Agradeço ao médico Dr. Hugo Gregoris de Lima, cirurgião clínico que com mais de 20 anos de serviços públicos é um exemplo de servidor. Cuidou da gente nesses dias com muita atenção. Também agradeço a toda a equipe que nos atendeu nesses 12 dias. Neste momento, 150 pessoas estão sendo bem atendidas no hospital e pude constatar isso nesses dias que fiquei aqui. Isso é motivo de muito orgulho. Continuaremos investindo para que os atendimentos na rede sejam cada vez melhores. Nossos munícipes merecem”.

Segundo Rogério, ainda não há previsão para a retomada da rotina diária de atividades externas. “Neste momento ainda não é possível sair às ruas. Nas primeiras horas de internação já falei com os secretários de cada área para que a rotina de tarefas prossiga, porque a cidade não pode parar. Mas se Deus quiser, em breve, retomaremos nosso trabalho para retribuir todo esse carinho e solidariedade dos nossos munícipes e até de brasileiros que estão fora do país que nos mandaram mensagens de solidariedade.”

O Arraiá do Servidor é um evento solidário. A exemplo do que ocorre todos os anos, a renda é revertida para o Natal Solidário, do Fundo Social de Solidariedade. A ação atende anualmente cerca de 50 mil crianças da cidade.

O casal se emocionou ao falar dos momentos seguintes ao acidente e do primeiro contato com as filhas no hospital. “Além da dor física, tinha a dor de querer estar com elas (o casal tem duas filhas) sem podermos.Temos alguns costumes com elas, um deles é rezarmos antes de dormir. Isso mexe muito. Nem pudemos passar o aniversário com a mais velha, que completou dez anos (três dias após o acidente)”, comentou Rogério.

Doação de sangue – O prefeito de Osasco aproveitou a presença da imprensa para pedir que ajude a divulgar a importância da doação de sague na cidade. “Eu e minha esposa não precisamos de bolsas de sangue, mas nesta época do ano o estoque fica abaixo da média em todo o Brasil. Vamos estimular a doação entre os servidores e gostaríamos que os munícipes que tiverem condições façam o mesmo, porque essa boa ação ajuda a salvar vidas”, concluiu.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *